Manifestação em repúdio a agressão sofrida por Marcielly Netto, árbitra assistente capixaba

Flamengo da Gente
4 min readApr 12, 2022

No último domingo (10/04/2022), o agora ex-técnico do time masculino de futebol da Desportiva Ferroviária (ES), Rafael Soriano, agrediu física e psicologicamente a assistente que atuava na partida.

Diante das agressões praticadas por Soriano, o Flamengo da Gente, por meio do seu coletivo feminista Mulambas e do seu grupo regional ES/MG, assinou em conjunto com outros movimentos sociais e coletivos a Nota de Repúdio que exige medidas exemplares contra os atos praticados, destacando e parabenizando a postura do clube, que afastou e demitiu imediatamente o agressor.

NOTA DE REPÚDIO À AGRESSÃO SOFRIDA POR MARCIELLY NETTO

Os movimentos de mulheres e feministas do Espírito Santo, bem como, as organizações científicas que estudam e pesquisam sobre a violência contra as mulheres, repudiam veementemente a violência física cometida pelo técnico da Desportiva Ferroviária-ES, Rafael Soriano, contra a assistente de arbitragem Marcielly Netto.

No jogo deste domingo, 10 de abril, o técnico Rafael Soriano desferiu uma cabeçada contra o rosto de Marcielly Netto, ao fim do primeiro tempo da partida contra o Nova Venécia, pelo Campeonato Capixaba. O técnico, mesmo sabendo que tudo estava sendo gravado, ainda ameaçou Marcielly caso ela registrasse o boletim de ocorrência dizendo que poderia processá-la caso não fosse confirmada a agressão. Ademais, o técnico continuou com as agressões verbais dizendo que ela estaria se beneficiando pelo fato de ser mulher.

A cena, por si só, choca e indigna qualquer pessoa e ilustra de forma trágica, merecendo todo nosso repúdio, o fato de o Espírito Santo ser um dos Estados brasileiros com maior número de casos de violência contra as mulheres e feminicídios. Nascer, crescer, estudar e trabalhar num Estado como esse é, realmente, um ato de coragem e resistência de meninas e mulheres. Viver aqui é estar em constante perigo de agressões e de morte.

Uma das poucas árbitras mulheres num universo tão masculinizado, Marcelly deveria poder desempenhar sua profissão com segurança e apoio de seus pares. No entanto, vivemos em ambientes onde as estruturas machistas se solidificaram no poder e os esportes não fogem a essa regra. Em quase todos os esportes e, principalmente no futebol brasileiro, também, estão implícitas e explícitas todas as discriminações e violências contra a mulheres.

Ao mesmo tempo que repudiamos a ação violenta do técnico parabenizamos a exemplar e imediata providência do Clube Desportiva Ferroviária-ES, demitindo o agressor e condenando-o a suspensão na Federação. Ações de repreensão como essas, além das educativo-formativas, são fundamentais para transformação da cultura machista na sociedade.

Pela dor que causa em todas nós, prestamos à assistente de arbitragem Marcielly Netto, toda a nossa solidariedade, apoio e admiração pela coragem e exemplo às novas gerações e pela integridade com que se portou diante da agressão.

Assinam essa nota:

ADUFES — Associação dos Docentes da Ufes

ASIARFA — Associação Intermunicipal Ambiental em Defesa do Rio Formate e seus Afluentes

Associação Cultural CADOZ

AMUS — Associação de Mulheres da Serra

AMUG — Associação de Mulheres Guanduenses

Associação GOLD — Grupo Orgulho, Liberdade e Dignidade

CEBI/ES — Centro de Estudos Bíblicos

Cine Por Elas

Coletivo Antirracista do Ifes Vitória

Coletivo de Mulheres de São Mateus — Belas

Coletivo de Mulheres Dona Astrogilda — Aracruz

Coletivo Despertar — Colatina/ES

Coletivo de Fortalecimento e Empoderamento da População Negra do Sul do Estado –Es + Diversidade

Coletivo FEPNES

Coletivo Feminista de Guarapari Mulheres que Lutam

Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro/ ES

Comissão de Direitos Humanos da Ufes

COMUNA — Comunidade Presbiteriana Unida de Vitória

Comunidade Bom Pastor — Vitória/ES (Igreja Episcopal Anglicana do Brasil)

CONERES — Conselho de Ensino Religioso do ES

CONIC/ES — Conselho Nacional de Igrejas Cristãs Regional ES

CSP Conlutas — Central Sindical e Popular

CTB/ES — Central dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Brasil -

CUT/ES– Central Única dos Trabalhadores do ES

INTERSINDICAL — Central da Classe Trabalhadora

Feminismo e Revolução

FDCAES — Fórum da Crianças e Adolescente/ES

Flamengo da Gente

Fórum de Mulheres de Cariacica

FOMES/AMB — Fórum de Mulheres do ES

Fórum Nacional de Mulheres Negras/ES

Grupa/Ufes — Grupo de estudos em gênero e esporte

Grupo temático gênero do CBCE — Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte

Geps/ufes — Grupo de estudos e pesquisas em sexualidade

Grupo de estudos sobre esporte, cultura e história (GRECCO/esefid/Ufrgs)

MAB — Movimento dos Atingidos por Barragens

Mandato da Vereadora Camila Valadão.

Mandato da Vereadora Karla Coser.

Movimento de mulheres negras de Colatina e região Zacimba Gaba.

Movimento de Mulheres Olga Benário/ES

Movimento Negro Unificado/ES

MST/ES — Movimento Sem Terra

Nação Mulher/ES

Nupeges — Núcleo interinstitucional de estudo e pesquisa em gênero e sexualidade/UFES

Pastoral Operária

PSTU/ES — Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado

PSOL — Diretório Regional

Secretaria de Mulheres do Partido dos Trabalhadores/ES

Secretaria Estadual de Mulheres do PCdoB/ES

Sinasefe — Ifes

Sindienfermeiros/ES

Sindipúblicos

SISPMC sindicato dos servidores públicos municipais de Colatina e Governador Lindemberg.

Sindicato dos Bancários do ES

SINTECT-ES — Sindicato dos Correios

TAEs de Luta — Coletivo de

Trabalhadores da Ufes

UBM/ES — União Brasileira de Mulheres

UNEGRO/ES — União de Negros e Negras pela Igualdade no ES

--

--

Flamengo da Gente

Movimento de torcedores, sócios-torcedores, sócios e conselheiros que defende um Flamengo vencedor, justo, democrático e popular. #NãoEsquecemos